ABORÍGINE

CAPA DO CD ABORÍGINE
Em meados de 2008 iniciei a produção artística do meu CD, elaborando as artes, produzindo e gravando músicas.

Desde o início busquei ultrapassar o limite da música, e transformar o CD em um projeto; Onde poderia utilizar as músicas como instrumental para oficinas e debates.

Nesta proposta fui ao encontro de educadores que pudessem transformar minhas músicas em oficinas, e também utilizá-las, como exemplo inúmeras oficinas sobre drogas e cidadania foram ministradas a partir da música Pretérito Imperfeito, em escolas, instituições sociais e igrejas.

Com as letras transformadas em oficinas, construímos - eu e minha esposa - uma cartilha de formação, contendo textos, poesias, músicas e roteiros para oficinas, planejando lançar o CD em 40 escolas, ministrando nas mesmas, oficinas de formação para seus estudantes e doando o CD e a Cartilha para que a instituição continue o processo.

Bem após estes 11 anos de caminhada artística, e há 5 anos utilizando as músicas como instrumento de debate, consigo hoje lançar meu CD somando minhas economias, vendagem de Vale CD e patrocínios; Sendo que o projeto foi encaminhando para inúmeras instituições, dentre ONG's e comércios.

Busquei através de meu CD, mostrar quão importante é a autonomia no trabalho que desenvolvemos. Aprendi, e elaborei as artes do Cd, bem como fui produtor musical de 06 faixas, as restantes foram tocadas, e produzidas pelos Dj’s Liso e Qnnyo.

Lancei o Cd de forma independente, buscando caminhos distantes à burocracia de empresas francesas e elitistas, que em suas entrelinhas ficam com 50% dos direitos autorais.

Participaram do projeto os músicos Rodrigo Misquita, que me acompanha nas apresentações como violonista e backing-vocal, Jefferson Diego (Violão), Thaís Cordeiro, Thaís Ribeiro e Jesiel Candeia como Backing-vocal.

Os samplers utilizados foram desde Carlos Alexandre, Fernando Mendes, Perla, Evaldo Braga há Richard Clayderman; Onde busquei principalmente prezar pela poesia.

A capa do disco é uma homenagem a meu avô, o poeta repentista Pedro Dantas. Mas está totalmente relacionada ao título do Cd “Dia e noite. Dia açoite. Noite fria”. Sendo um dia de açoite através do trabalho árduo ou subemprego, e muitas vezes tendo como retorno a noite fria de uma carteira de trabalho não assinada, ou uma aposentadoria ridícula.

Uma frase representa todo sentimento que coloquei neste primeiro trabalho, e a partilho com você: “Muitos cantam por amor a música, eu por amor a quem escuta”.

Muito obrigado

MarkãoAborígine


MARKÃO

Release Cultural:
Trabalho artístico e social realizado pelo jovem Marcus Dantas, vulgo Markão Natural da Terra. Educador popular que utiliza a música Rap como instrumento de trabalho em oficinas de formação humana e social em escolas, igrejas e organizações em geral.

Dentre as oficinas e seminários, já foram realizadas ações e apresentações musicais nas faculdades Dulcina de Moraes, Projeção, JK e UNB, em aproximadamente 40 escolas por todo o Distrito Federal e entorno, Pastoral da juventude e grupos de jovens paroquiais.

Artisticamente já se apresentou em diversos e distintos espaços, pois une a musicalidade a uma militância, assim apresentou-se na Feira de economia solidária de 2006, Grito dos excluídos em 2004 e 2005, 1º, 2º e 3º festival de arte e cultura de Samambaia, 4º festival de música popular de Samambaia, onde recebe prêmio de originalidade e melhor letra com a música “O azul de uma caneta”, Coral Ação criança na Sala Villa Lobos em 2007, Encontro de formação Hip Hop Educação Cidadã nas 3 edições, 1º Fórum de juventude do Distrito Federal, Caminhada Mariana, Sarau Movimento Educacionista, Sarau Complexo, Câmara Perto de você – Programa da Câmara legislativa, Festival Rap Popular Brasileiro, onde garante a 2ª colocação dentre 38 grupos inscritos, e no 4° Encontro de Hip Hop em Pirenopólis, interior goiano.

Já cantou ao lado de artistas internacionais como as argentinas Actitude Maria Martha no Fórum social mundial realizado em Belém, e posteriormente em Brasília no CCBB, e os espanhóis Violadores del verso em 2008, e se apresentou em vários estados como São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraíba, onde foi apresentador de um programa de Rap e Belém do Pará.

O rapper atua como educador popular e coordenador do Projeto EmpoderArte da Biblioteca Nacional de Brasília, Rede de educação cidadã, Centro de formação em economia solidária, além de ser articulador do Coletivo ArtSam e Rede DF – Entorno de Hip Hop.

Enfim, Marcus acaba de lançar seu primeiro CD intitulado “Dia e noite. Dia açoite. Noite fria”, além de CD virtual com poesias intitulado a “Vida em canção”.
_____________________________________________________________________
CONTATOS:

(61) 9602 6711

aboriginerap@gmail.com

aboriginerap.blogspot.com
_____________________________________________________________
Compartilhar Google Plus

Autor ((GI)) HIP-HOP NO AR ( MG)

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

Mensagem mais recente Mensagem antiga Página inicial